SJ News - шаблон joomla Авто

 pontotransp

faixa jubileu grande2

Lembremo-nos o que professamos quando recitamos o "Creio": Jesus, o Filho de Deus feito homem nasceu da mulher, a mulher mais excelente da face da terra, de Maria. Mas foi ele mesmo, o Salvador e Redentor do gênero humano, quem salvou Maria. Redimiu Maria, preparou e adornou-a com todos os dons da natureza e da graça para que fosse a sua Mãe, para que o concebesse e o desse à luz.

O Verbo de Deus, aquele que se encontra desde toda a eternidade com Deus e é Deus com o Pai e o Espírito Santo (cf. Jo 1,1), se tornou homem nas entranhas puríssimas da Santíssima Virgem Maria: o Verbo fez-se homem (cf. Jo 1,14). A fé conhece esse fato divino-humano como mistério da encarnação: o Verbo eterno, que é o Filho do Pai, faz se homem, se en-carna, assume a carne. Ele se fez verdadeiramente homem permanecendo verdadeiro Deus.
Quem realizou a encarnação do Filho de Deus? A doutrina católica sabe pela Escritura Sagrada e pela Sagrada Tradição que todas as coisas que Deus faz neste mundo e para este mundo são feitas pelas três Pessoas da Santíssima Trindade em conjunto e em perfeita harmonia: pelo Pai e pelo Filho e pelo Espírito Santo. Contudo, e devido aos dados que conhecemos pela Revelação, costumamos atribuir a criação ao Pai, a redenção ao Filho e a santificação ao Espírito Santo. Sendo assim, a encarnação seria uma obra do Espírito Santo. De fato, sabemo-lo pela própria Revelação consignada na Escritura: “o Espírito Santo descerá sobre ti, e o poder do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra. Por isso, aquele que vai nascer será chamado santo, Filho de Deus” (Lc 1,35).  Isto é, o Filho do Eterno Pai apareceu no útero de Nossa Senhora de maneira misteriosa. Foi o Espírito Santo quem fez com que Jesus fosse concebido nas entranhas puríssimas da Santíssima Virgem Maria. Nossa Senhora, logicamente, não teve relação com o Espírito Santo (afirmá-lo seria grande falta de respeito!) nem com S. José. Assim como Deus foi capaz de criar do nada tudo o que existe, também foi todo-poderoso para criar um corpo e uma alma para o seu Filho. O Espírito Santo santificou Nossa Senhora com o seu poder e ela concebeu aquele cujo nome seria Jesus, nosso único Senhor e Salvador.
Leitura: Lc 1,26-38. Catecismo da Igreja Católica 456-483.
Pe. Françoa Costa

 

Liturgia

  
Liturgia diaria   Liturgia das Horas

Calendário

Calendario dioc   Curso noivos