SJ News - шаблон joomla Авто

 pontotransp

faixa jubileu grande2

A Igreja é o novo Povo de Deus, alicerçado no Povo de Deus do Antigo Testamento. O que era promessa para os antigos, tornou-se realidade em Jesus Cristo. Jesus não aboliu a antiga lei, antes, a levou à perfeição.

Jesus instaurou uma nova ordem, alicerçada nas experiências da fé do Antigo Testamento. O antigo é a raiz do novo.
Muitas práticas judaicas do Antigo Testamento foram abandonadas pelos cristãos, em nome do seguimento de Jesus Cristo. Muitas, porém, se conservaram e constituem a comum herança dos judeus e dos cristãos na prática da fé.
A prática do Jubileu, no sentido judaico, foi abandonada. No decurso do primeiro milênio não há sinais da prática do Jubileu. O Jubileu, como é celebrado hoje, remonta ao Papa Bonifácio VIII, em 1300. Consistia principalmente na prática da peregrinação. Os cristãos iam a Roma, para visitar o túmulo dos apóstolos e pedir perdão dos seus pecados. Com esta prática ficou resgatada a ideia do Jubileu antigo: o homem não tem morada definitiva na terra, mas é peregrino e hóspede na casa que não é dele, reconhecimento que Deus é o Senhor, celebração da gratuidade de Deus na remissão das dívidas (pecados), conversão e restauração da justiça original na reconciliação e na volta a Deus.
A partir do ano 1300, esta prática se repetiu com maior ou menor regularidade, priorizando o aspecto de indulgências e peregrinação. A prática dos Jubileus intensificou-se durante o século XX, inspirados pela renovação do Concílio Vaticano II. Até a presente data foram celebrados 28 Jubileus da Igreja Católica.
Entre todos os Jubileus na história da Igreja,  destaca-se o “Grande Jubileu” proclamado pelo Papa João Paulo II na passagem do ano 2000 da Redenção. Além de se ser uma data comemorativa, o “Grande Jubileu” se revestiu de uma importância particular, sobretudo pelo desejo da conversão, renovação da fé, espírito de penitência, purificação da memória no pedido público de perdão pelos erros dos homens da Igreja no passado. Na Carta Apostólica Tertio Millenio Adveniente (n. 33), o Beato Papa João Paulo II escrevia: “Ela (a Igreja) não pode transpor o limiar do novo milênio sem estimular os seus filhos a se purificar, a arrepender-se dos erros, das infidelidades, das incoerências, das lentidões”.
O Ano Jubilar, na Igreja, é também chamado Ano Santo. A Igreja envolve todos os seus filhos num clima de peregrinação interior, vivencia da fé e escuta da Palavra de Deus, chama todos à penitência e conversão: “Eis agora o tempo favorável por excelência, eis agora o dia da Salvação” (2 Cor 6,2).
Um ponto importante da celebração do Ano Santo ou Ano Jubilar, é a peregrinação. Nós vivemos na época de grandes facilidades para viajar, tanto fisicamente como virtualmente. Mas, peregrinar é bem diferente de viajar para fazer turismo, ainda que religioso. Peregrinar é viajar com o espírito voltado para Deus. Peregrinar é ir ao encontro da renovação interior que todos nós necessitamos. Peregrinar é ato de fé. Exige espírito de sacrifício, livremente assumido, como ato de devoção, de gratidão pela Paixão Redentora de Jesus Cristo, como expiação pelos pecados cometidos no passado. Exige espírito de oração.
Celebrar o Ano Jubilar predispõe os fiéis a atitude perdão. Se de Deus se espera misericórdia para com os pecados pessoais, deve-se estar aberto a perdoar aos outros, a restituir a eles a dignidade, manifestar a misericórdia, restituir o direito que lhe foi subtraído no nosso coração de ser considerado pessoa de bem, apesar dos erros cometidos.
Um elemento interessante na tradição de celebrar o Ano Santo é a Porta Santa. A Porta Santa é aberta solenemente na abertura e fechada como ato de encerramento do Jubileu. Os peregrinos aos lugares indicados onde se pode alcançar a indulgência passam por esta porta. Ela simboliza Jesus Cristo, caminho para o Pai: “Eu sou a porta. Quem entrar por mim será salvo” (Jo 10, 9). Jesus também é o caminho: “Eu sou o caminho a verdade e a vida. Ninguém vai ao Pai senão por mim” (Jo 14,6).

Liturgia

Formacao liturgica2     Meditacao dominical